Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Quem está conectado
1 usuário online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 41 em Dom Ago 30, 2015 6:08 pm

[TUTORIAL] Configurando o seu emulador pcsx2(emulador de play 2) corretamente

Ir em baixo

[TUTORIAL] Configurando o seu emulador pcsx2(emulador de play 2) corretamente

Mensagem por Coringa¹³ em Seg Dez 20, 2010 3:31 pm

INTRODUÇÃO

Um processador dual-core é necessário pois a CPU do Playstation 2 era também, de certa forma, dual-core (embora a maioria das pessoas desconheça o fato). O derivado do MIPS 5900 utilizado no Emotion Engine possuía duas ALUs (Unidade Lógica e Aritmética) de 64-bit, que podiam trabalhar simetricamente como um processador de 128-bit. Além disso quase todos os barramentos com os registradores e FPUs (Unidades de Ponto Flutuante) possuíam largura de 128-bit, o que tornava o hardware relativamente complexo e com alto paralelismo. O hardware do Playstation 2 fazia uso intensivo de instruções SIMD com registros em 128-bit e cálculos de ponto flutuante, então é por isso que o uso do SSE e SSE2 faz-se necessário para emulá-lo em CPUs x86. O R3051 (a CPU do Playstation 1) era usado como controlador de I/O (Entrada e Saída). Tente imaginar um Sega Saturn muito mais poderoso e eficiente. Agora veja os requerimentos necessários para utilizar o SSF, o mais compatível emulador de Saturn existente.

Infelizmente simular um sistema complexo com vários chips, barramentos e clocks distintos é muito difícil e ineficiente em um processador single-core, por isso não creio que haja esperança este tipo de CPU. Muitas pessoas acreditam que algum dia surgirá um emulador milagroso que rodará até mesmo em um antigo Sempron, mas isso é improvável. Mesmo no emulador que está em desenvolvimento pelo autor do pSX não há tal promessa. Um processador single-core simplesmente não oferece poder computacional suficiente para simular tanta coisa distinta de maneira eficiente. No máximo você conseguirá emular satisfatoriamente jogos em 2D. Caso queira se aprofundar sobre o hardware do console, recomendo este artigo da ars technica.

REQUERIMENTOS DE HARDWARE

Os requerimentos mínimos abaixo são para atingir uma velocidade jogável na maioria dos jogos (40~60fps):

CPU: Um processador dual-core*. Os recomendados são, em ordem de performance:
- Intel Core 2 Duo de 2.0 GHz, preferivelmente de core Conroe (o Allendale é uma versão econômica);
- AMD Athlon 64 X2 de 2.4 GHz, preferivelmente de core Windsor ou Brisbane;
- Intel Pentium Dual-Core 2.0 Ghz, preferivelmente a versão para desktop, de core Allendale;
- Intel Pentium D de 3.2 Ghz, preferivelmente de core Presler (possui o dobro de cache L2).

* No momento o PCSX2 só faz uso de duas tarefas, então um processador quad-core não oferecerá um ganho significativo de performance.

Placa de vídeo: No mínimo uma placa com GPU que suporte Shader Model 2. As da linha Geforce 6 / Radeon X1000 ou superiores são recomendadas pois possuem suporte a Shader Model 3, o que pode resultar em um pequeno aumento de performance. Versões low-end não são recomendadas, especialmente as marcadas com as siglas LE (de Low-End) ou TC (de Turbo-Cache), pois você dificilmente conseguirá um desempenho satisfatório (exceto para jogos em 2D).

Memória: Ao menos 1GiB da memória mais rápida que você conseguir adquirir para a sua plataforma.

Disco rígido: Um disco rápido e de grande capacidade, já que o ideal é que você emule os jogos a partir de imagens (ISOs) e não diretamente dos DVDs. Desta forma você ganha velocidade de acesso aos dados.

REQUERIMENTOS DE SOFTWARE

Windows XP Professional SP2 ou Vista Home Premium X86: Sistemas de 64-bit também são suportados, mas o PCSX2 ainda não faz uso de extensões em 64-bit. As versões compiladas para x86-64 foram removidas do site oficial por problemas técnicos.

Cópia da BIOS do Playstation 2: Uma cópia de qualquer versão da BIOS do console é necessária. Notei que há uma pequena diferença na performance de acordo com a versão da BIOS utilizada. Eu utilizo a versão 2.20 (SCPH 77001), pois foi com a qual obtive melhores resultados (já que não encontrei um dump mais recente ). Caso você obtenha resultados diferentes com outras versões, por favor me informe.

CONFIGURAÇÃO DO PCSX2

Na primeira vez em que o emulador for executado ele tentará criar uma unidade de alocação reservada na memória. Para tal você precisa ter privilégios de administrador do sistema. Caso você seja o administrador e use senha, reloge utilizando-a. Caso você não use senha, simplesmente refaça o login sem digitar nada. Se você não é o administrador do sistema (por exemplo, o PC é do seus pais ou irmãos mais velhos) peça para que eles entrem com seu login.

Configurações gerais: Vá em Config --> Configure para acessar o menu geral. Nele você escolhe quais plugin quer utilizar, bem como indica os diretórias da BIOS e dos plugins. Se os plugins e a BIOS estão nos diretórios padrão (\plugins e \bios) não há necessidade de reindicá-los. Escolha a bios no canto inferior direito (caso possua mais de uma cópia diferente) e use os demais menus para escolher os plugins. Você poderá configurá-los agora ou posteriormente, através dos menus específicos.

Escolha dos Plugins: O GSdx9 é o plugin de vídeo recomendado. Seu autor, Gabest, voltou a trabalhar nele e a lançar novos builds com freqüência. Você encontrará versões atualizadas neste post, já que a versão disponível no site do PCSX2 está desatualizada. Sempre verifique se a versão que você possui é a mais recente. Caso tenha problemas com ele, experimente o ZeroGS KOSMOS incluso com o emulador.

- Para o áudio, utilize o ZeroSPU2;
- Para o joystick utilize o SSSPSX PAD;
- Para o DVD utilize o Linuzappz Iso CDVD (apenas para imagens de DVD). Caso queira ler os jogos diretamente do drive de DVD utilize o P.E.Op.S CDVD. O emulador foi desenvolvido para emular DVDs originais, então se você está tentando usar uma cópia pirata em CD e o disco não é reconhecido, já sabe o motivo.

Após terminar, você deverá acabar com algo parecido com isto.

Configuração do GSdx9: Siga esta imagem [baseada na versão 0.11.00 do plugin]:

- Resolution: Escolha Windowed (janela) ou alguma resolução fullscreen suportada;
- Renderer: Permite escolher o engine de renderização em Direct3D [Recomendado], Software (via CPU) ou Do not Render (sem renderização);
- Shader: Selecione o modelo de Shader suportado pela GPU de sua placa de vídeo. Caso ela suporte Shader Model 3 selecione Pixel Shader 3.0, do contrário opte por Pixel Shader 2.0;
- Interlacing: Escolha None caso o jogo suporte o modo de renderização progressivo. Se a imagem apresentar flickering ("tremedeira"), teste com algum dos outros modos entrelaçados até que a imagem se estabilize (pode ser alterado em jogo com a tecla F5);
- Aspect Ratio: Selecione Stretch para ajustar a imagem ao tamanho da tela de seu display, 4:3 para jogos e displays convencionais ou 16:9 para jogos e displays com suporte a Wide Screen;
- D3D internal res: Define o tamanho máximo de renderização das texturas em modo Direct3D. Marque Native para ter as texturas em suas resoluções originais do console [Recomendado] ou selecione outra resolução para melhorar a qualidade de imagem. Note que resoluções altas diminuirão a performance e necessitarão de mais VRAM.
- Linear texture filtering: Habilita a filtragem linear para melhorar a qualidade das texturas [Recomendado, se seu sistema suportar]. Note que poderá haver queda na performance;
- Enable tv-out: Habilita a funcionalidade de saída de TV. Habilite esta opção caso pretenda sua ligar sua placa de vídeo em um televisor. Note que para aparelhos antigos (sem Progressive Scan) apenas o modo entrelaçado é suportado, caso contrário a imagem apresentará flickering;
- Enable NLOOP hack: Hack necessário para que Final Fantasy X exiba todos os modelos. Apenas habilite esta opção para este jogo específico, pois poderá causar glitches gráficos em outros jogos [Equivalente ao FFX hack do plugin ZeroGS KOSMOS];
- Wait vsync: Habilita o sincronismo vertical para o modo fullscreen.

Configuração do ZeroGS KOSMOS: Siga esta imagem:

- Interlace Enable: Habilita o modo entrelaçado;
- Bilinear Filtering: Habilita a filtragem bilinear para melhorar a qualidade da imagem. Note que poderá haver queda na performance;
- Anti-aliasing for sharper graphics: Ajuste dos controles internos de anti-aliasing. Para que os controle internos possam ser utilizados, as opções de anti-aliasing nos seu driver de vídeo devem estar configuradas para tal;
- Wireframe rendering: Renderiza apenas a geometria dos modelos, sem texturas;
- Capture Avi: Captura vídeo em AVI;
- Fullscreen: Habilita o modo de renderização em fullscreen;
- 16:9 widescreen: Habilita o modo Widescreen. Ative caso o jogo e seu display possuam suporte;
- Default Window Size: Seleciona o tamanho da janela em modo 4:3 ou Widescreen.
- Advanced Options: Habilitas as opções avançadas. Há muitas opções e elas são bem auto-explicativas, então não as detalharei aqui. A maioria dos jogos já possui as opções especiais de que necessita configuradas pelos patches, então o usuário não precisa se preocupar em habilitá-las por aqui.

Configuração do ZeroSPU2: Siga esta imagem:

- Time Scaling: Habilite esta opção para ter o áudio dinamicamente sincronizado com jogo. Isto previne glitches sonoros, mas pode deixar a emulação mais lenta em certos casos [Recomendado];
- Real Time mode: Habilite para reduzir o atrasado no áudio. Esta opção ainda é experimental, não funciona adequadamente em todos os jogos e a grande maioria deles não necessita. Apenas habilite-a caso o jogo necessite de uma sincronia precisa com o áudio, como em jogos de dança ou nos quais a música é fundamental. Uma CPU poderosa é necessária para garantir que o áudio não seja processado com atraso;
- Recording: Grava o áudio emulado em um arquivo .wav;
- Enable Logging: Habilita a gravação de log do plugin. Apenas para desenvolvedores ou curiosos. Um usuário convencional não necessita habilitar esta opção.

Configuração dos Memory Cards: Vá em Config --> Memcards e aponte o diretório aonde estão seus arquivos. Caso estejam nos subdiretórios padrão não há necessidade de apontá-los. Não esqueça que os Memory Cards devem ser formatados antes de usados pela primeira vez, assim como no Playstation 2 real.

Configuração da CPU: UMA DAS MAIS IMPORTANTES. Deixe-a como nesta imagem. Caso queira testar a velocidade máxima que o jogo atinge, deixe a opção Frame Limiting em Normal. Desta forma não haverá limitação de velocidade e o jogo será executado o mais rápido possível. Caso o jogo esteja lento, tente uma das duas últimas opções de frame-skipping.

Configuração dos Patches: Selecione os patches que deseja aplicar no jogos. O PCSX2 vem com uma coletânea de patches em formato xml para resolver alguns problemas de emulação de diversos jogos. Dê uma olhada e veja se há algum para o jogo que está tentando emular.

DICAS PARA AUMENTAR A PERFORMANCE

PC com máxima performance: Certifique-se de ter instalado as versões mais recentes de todos os drivers bem como do DirectX; verifique se possui instaladas todas as atualizações do sistema. Desative todos os processos não cruciais do sistema operacional e encerre os demais softwares, deixando apenas o emulador. Desfragmente os discos rígidos. Verifique se todas as opções da BIOS de sua placa-mãe estão adequadas para obter máxima performance. O site TweakGuides possui excelentes guias de otimização (em inglês), que cobrem desde o sistema operacional até os drivers de vídeo da NVidia e ATI.

Aumentar a prioridade do processo e utilizar frame-skipping: Você pode aumentar a prioridade de execução do emulador utilizando os controles internos em Run --> Process Priority ou utilizando o Gerenciador de Tarefas do Windows. Também pode utilizar frame-skipping, como abordado na seção de configuração da CPU.

Desabilite os efeitos visuais: Crie um profile de execução para o PCSX2 nos seus drivers de vídeo, para que suas configurações não interfiram na performance de outros aplicativos/jogos. Force para que o Anti-Aliasing, o Anisotropic Filtering e o Vertical Sync fiquem desabilitados pelo driver. Desabilite a filtragem bilinear do plugin de vídeo, como abordado na seção de configuração dos plugins de vídeo.

O truque das 256 cores: Esta dica não funciona em todos os jogos e pode não oferecer um ganho significativo de performance, então você deverá testar. Abra a janela de propriedades do executável do emulador (selecione o arquivo pcsx2.exe pelo Explorer e pressione ALT+Enter) e vá para a aba Compatibilidade. Marque a opção Executar em 256 cores e dê OK. Execute o emulador e note que a imagem da tela ficará estranha. Embora a imagem não fique realmente em 256 cores, o canal alpha-blending foi desabilitado, fazendo com que certos efeitos de transparência não sejam corretamente reproduzidos. Para reverter o efeito, feche o emulador. Você poderá obter uma melhor performance em jogos que utilizam muitos efeitos com transparências, como Final Fantasy X e Kingdom Hearts, embora a qualidade visual seja degradada.

OBS: Quem Gostou dá UP ae na minha reputação galera!!!

vlw e espero ter ajudado
avatar
Coringa¹³
Staff
Staff

Sexo Sexo : Masculino Idade: Idade: : 25/08/1993
Cidade/Estado Cidade/Estado : Sãão Pauloo
Reputação Reputação : 1329
Gold Gold : 126323
Mensagens Mensagens : 788
Usuário desde: Usuário desde: : 17/12/2010

Ver perfil do usuário http://maisjogos.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum